sábado, 13 de março de 2010

COCAL DA ESTAÇÃO. ASPECTOS HISTÓRICOS




A origem da cidade de Cocal, no Estado do Piauí, deveu-se a duas palmeiras de coco babaçu, plantados em frente da casa da viúva Camila Silva, onde hoje situa-se a rua Cel. João Marques. Os fundadores do povoado que mais tarde viria a ser a cidade de Cocal foram: Domingos Rufo, Virgilio Rufo e os irmãos Antonio José e Cláudio José da Silva, que chegando aquela localidade, fixaram residência.
O desenvolvimento do atual município de Cocal deveu-se principalmente com sua proximidade com a cidade de Parnaíba, a cujo município pertencia distritalmente e do qual passara a receber influência comercial. Além disso, ocorreu um fato decisivo para seu progresso, que foi a construção de uma estação das estradas de ferro “Central do Piauí” naquela localidade. Hoje esta estação encontra-se desativada.
A vila e o município de Cocal foram criados em 1937 pela Lei nº 160 de 28 de julho, sendo seu território desmembrado de Parnaíba. Devido a falta de patrimônio, esta lei não teve execução imediata. Somente muito tempo depois, Antonio de Carvalho Vaz, João Justino de Brito e outros, conseguiram que fosse incluído no texto da Constituição Estadual do Piauí, promulgada a 22 de agosto de 1947, a elevação do povoado a categoria de cidade, fato acontecendo um ano depois, em 22 de agosto de 1948.
Em toda sua trajetória política, Cocal teve em sua administração pelo menos 18 prefeitos.
Aspectos Físicos
Apresenta uma área de 1.269.066 km², limitando-se ao norte com o município de Bom Princípio e Luis Correa, a leste com a cidade de Viçosa do Ceará e a oeste com Piracuruca, Caraúbas e Buriti dos Lopes. De acordo com os dados do IBGE de 2009, Cocal possui aproximadamente 27.220 habitantes.
Em Cocal existem diversas religiões, predominando majoritariamente a católica. A base da economia está centrada nos serviços públicos, agricultura e o comércio varejista e atacadista. A educação conta com várias escolas públicas (estadual e municipal) localizadas nas zonas urbana e rural (02), e uma escola particular, além de uma escola especial, uma APAE e algumas extensões universitárias.
Poesia que retrata Cocal da Estação

Cocal, cidade Flor Menina
Surge por encanto no sertão
Uma linda cidade a brilhar
Por ventura é Cocal da estação
A mais linda cidade do lugar.
Cocal, terra da minha vida
Fruto doce da minha emoção
Que nunca haja uma despedida
Pois quero morrer em teu coração
No primor de sua meiguice
Pulsa, carinhosamente, uma emoção
E o seu povo, que vive ardentemente
Num paraíso chamado Cocal da Estação.

Matéria: Francisca, Janaina, Wanje, Oneida.

Um comentário:

  1. legal essa "mistura" de culturas entre piauienses e cearenses,foi muito valida essa experiencia e acrdito que so ampliou o respeito as diversidades culturais.Falar um pouco sobre a nossa historia para voces e ao mesmo tempo conhecer a de voces, foi maravilhoso, um momento unico que marcou.
    Abraço a todos os viçosense em especial a turma de História.

    ResponderExcluir